A nossa Escola

  • O nascimento da Esprominho e o seu passado.

Em 1985 nascia o projeto de formação profissional Noroeste Pioneira inserido na dinâmica cooperativa da Novos Pioneiros, cujos preceitos de economia e bem estar social formaram os princípios e valores da escola.

Durante vários anos a Noroeste Pioneira, em parceria com a sua entidade promotora, desenvolveu inúmeras ações cujo êxito garantiu a centenas de jovens qualificação profissional.

O projeto de formação sobrevive a um período instável da Novos Pioneiros, garantido com êxito os compromissos educativos assumidos, assegurando os valores intrínsecos de cooperativismo e solidariedade como inalienáveis.

Em 1999, após um longo período de reflexão e um capital de experiência de 10 anos, são alterados a identificação e o símbolo da escola, reforçados os seus objetivos a curto e a médio prazo e definido um novo rumo estratégico de cooperação entre outras instituições locais.

Nasce, deste modo, a Escola Profissional do Minho, Esprominho, estabelecimento de ensino legalmente constituído ao abrigo do Decreto-Lei nº4/98 e demais legislação em vigor, reconhecido pelo Ministério da Educação, com o estatuto de estabelecimento de ensino particular e cooperativo.

A formação profissional ministrada pela Escola desenvolve-se em dois pólos distintos, localizados nas duas cidades capitais de distrito da região Minho: Braga (Avenida do Cávado, nº 54 – S.Vicente – 4700-084 – Braga) e Viana do Castelo (Parque Empresarial da Praia Norte,Lote 1 – 4900-568 – Viana do Castelo). Quer no pólo de Braga, quer no de Viana do Castelo existem núcleos de formação de adultos, com instalações próprias. Nos dois pólos de formação as instituições possuem os espaços adequados para o desenvolvimento e apoio das atividades de formação.

Atualmente a escola conta com cerca de 450 alunos distribuídos por diferentes cursos níveis de formação e pelos dois pólos de formação.

Os objetivos específicos da Esprominho:

Formar integralmente os jovens, proporcionando-lhes, designadamente, preparação adequada para um exercício profissional qualificado.

Desenvolver mecanismos de aproximação entre a Escola e as instituições económicas, profissionais, associativas, culturais, entre outras, do tecido social envolvente.

Facultar aos formando contatos com o mundo do trabalho e experiência profissional conducente a uma adequada inserção cultura e sócio-profissional.

Promover a realização, a título individual ou em colaboração com outras instituições locais e regionais, de ações de formação profissional, nas mais variadas modalidades, tendo em vista a concretização de um projeto de formação de recursos humanos qualificados, com particular incidência no plano regional e local.

Facultar aos formando uma sólida formação geral, científica e tecnológica, capaz de os preparar para a vida ativa e para o prosseguimento de estudos.

Contribuir para a criação de postos de trabalho, tendo em conta as finalidades da política de emprego, através do apoio técnico-pedagógico nos domínios da organização e gestão da formação profissional.

Participar em atividades de cooperação técnica, no domínio da formação, desenvolvidas com organizações locais, regionais e internacionais.